O Jogo de Tarot

08set11

Eva, a taróloga diz: Tire sete cartas, não precisa de uma pergunta, o jogo vai mostrar como estão as coisas entre vocês, você com ele, ele com você. Respiro fundo, tiro as cartas e está feito.
Eva começa a falar o que cada carta representa em suas devidas posições:
O Louco, a beira do abismo, incerteza, insegurança, qualquer paixão o diverte, pode ser como pode não ser, nada se sabe, tudo se depende e não depende só dele. Quer vida e quer vive-la, está presente pra quando as coisas acontecerem.
A Torre, carta ruim, uma das piores – se não for a pior –, Eva faz uma expressão negativa e logo fala “Se pudesse definir a Torre hoje em dia seria: “Cuidado! Fica na espreita, coisas ruins estão por vir, mas se você agir com cautela e se precaver podem passar”. A Torre é dor. Nada muito animador. Que coisas são essas? Algum carma? Alguma traição? O término estará por vir? Justamente agora, com tanta paixão.
O Carro, o Enamorado, o Eremita. Tudo está bem, há paixão, há amor, há tranquilidade. Se gostam, estão juntos e está tudo bem – ao menos agora. Há uma harmonia, os dois sentem o mesmo. É, pelo menos nisso não há o que dizer, é e é, está ai pra qualquer um ver.
A Justiça e a Morte, mudanças estão por vir e ele é justo. Não importa o quanto amar, “doa a quem doer” a justiça será feita. Sem pesar os pós e os contras, a verdade é o que vai prevalecer.
A Torre continua me intrigando e insisto: “você sabe o que pode ser de tão ruim?”, Eva diz sem pestanejar: “não tem como saber, mas tome cuidado, não faça nada que não esteja na sua rotina” – alerta ela.
Agradeço, pego minhas coisas e vou embora, com a cabeça rodando e os pensamentos mais confusos do que quando cheguei. Aquele sentimento da Lua, tudo nublado, lamacento, sem certeza de mais nada, angustiada e ansiosa. Não vejo nada ao meu redor, só sinto o frio, muito frio.
O incerto e duvidoso me dá borboletas na barriga, mesmo por que irá sair da minha zona de conforto, da estabilidade, do que está ao meu alcance. Um pouco de emoção é sempre bom, a sensação de não saber o que irá acontecer, do imprevisto. Imprevisto não, já que foi previsto que acontecerá algo – e algo ruim -, mas o que?
Paro pra pensar em nós: temos um relacionamento longo, sem brigas e quase nenhuma crise, um castelo grande e estruturado, para nos abalar tem que ser algo realmente forte e provavelmente sem pensar. Agora, tomar decisões sem pensar não está nos planos, nada de levantar aquele meu lado impulsivo, já estou atenta e nada vai me pegar por trás – ou seria pela frente? Difícil mesmo vai ser tirar isso da minha cabeça, esquecer.
As cartas não tinham uma conexão muito clara, o jogo não estava claro, ou eu que não queria ver? Vejamos: nos gostamos, estamos em harmonia e algo ruim irá acontecer – que não se sabe o que -, com isso ocorrerá mudanças e a justiça será feita, sem dó nem piedade. Ok, talvez tenha uma conexão. Repasso e repasso mais uma vez todas as cartas na minha cabeça, todos os significados e não chego a nenhuma conclusão. São coisas que só o tempo irá dizer. Tempo, sempre tive problemas com ele, sou ansiosa demais e curiosa demais.
Quanto me dou por mim já estou na porta de casa; acho a chave, abro a porta e vou ler nossas cartas de amor, as juras do pra sempre que talvez terá um fim. Logo já repenso: que exagero, foram só sete cartas que não são definitivas, assim como nada nessa vida; como já dizia a própria Eva “No balanço das horas tudo pode mudar”. E sim, pode ser ruim, mas não é pra sempre ruim, a dor é passageira e depois de um tempo nem lembramos mais dela; convenço-me.
Recolho as cartas e vou me deitar, lembrando-me de como somos um belo casal, aqueles de colocar inveja e de acreditarem que vão casar. Quem sabe? Só o tempo irá dizer. Paciência.

Giovanna Offer



No Responses Yet to “O Jogo de Tarot”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: