Debaixo de uma lua de funeral

30jul10

Nuvens negras a todos os lados.
Eu olhei para o alto e vi morte caindo a cada passo que eu dava.

Sangue a todo o momento. As árvores choravam amargas, os corvos gritavam,
os lobos uivavam, as águas logo se tornavam negras debaixo do meu pesado fardo negro.
A noite parece interminável, mas que não me venha o nascer do sol. Quero que tudo fique embaixo da lua do funeral.

No dia do meu sacrifício final, ferro frio abriu minhas veias. Sangue quente escorreu em minhas mãos…
o cálice de prata deve ser enchido novamente. Que tudo seja dela, a lua…

_

Por @adr_ew



4 Responses to “Debaixo de uma lua de funeral”

  1. muito profundo oO

  2. Relaxa. Tudo passa.

  3. HAHAHA, eu fiz esse poema, mas não estou sofrendo. Só arte.

  4. Muito bom! Isso daria uma boa letra pra uma musica de metalcore! haha, visite tambem meu blog, deixe sua opiniao conosco 🙂

    Abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: